Sargento de Araraquara morre baleado em Matão

Oficial estava na cidade para apurar denúncia de ameaças a um padre

1º sargento Paulo Sergio de Arruda tinha 43 anos
Foto: CidadeOn

O 1º sargento Paulo Sergio de Arruda, da PM de Araraquara, morreu no final da noite desta segunda-feira (19) depois de se envolver em uma troca de tiros. Ele estaria apurando uma denúncia de ameaças contra um padre de Matão. O fato aconteceu no Residencial Olívio Benassi.
O sargento e outros dois policiais militares de Araraquara, que estavam de folga, foram até a casa do padre da Paróquia de Santo Expedito, em Matão, para apurar uma denúncia de ameaça. No local houve confusão seguida por troca de tiros. O sargento foi baleado duas vezes no peito, socorrido e encaminhado ao Hospital ‘Carlos Fernando Malzoni’, mas não resistiu aos ferimentos. Os acusados fugiram. O padre e os demais policiais não se feriram.

O CASO

Segundo informações, tudo começou quando o padre teria conhecido e mantido um relacionamento de amizade com um indivíduo do Jardim Paraíso, que supostamente seria membro de uma facção criminosa. Ainda não se sabe o motivo, mas este rapaz teria pedido R$ 80 mil ao padre, que lhe negou. O rapaz, então, teria dado um ultimato ao padre, indicando que iria até sua residência na segunda-feira para pegar o valor.

Com medo, o padre pediu ajuda a um amigo garagista de Araraquara, que afirmou ser amigo de policiais. Eram cerca de 23 horas quando o rapaz, acompanhado de mais dois amigos, entrou na casa do pároco. Pouco depois, três policiais à paisana chegaram ao local e o sargento Paulo Sergio de Arruda ficou frente a frente com o conhecido do padre, que sacou uma arma e efetuou os dois disparos.

Vários oficiais do 13º Batalhão vieram a Matão, inclusive o tenente-coronel Adalberto José Ferreira, para a elaboração do inquérito policial. “Já temos algumas pistas dos autores e estamos apurando exatamente o que aconteceu”, diz o tenente-coronel da PM. O padre e o amigo garagista estavam sendo ouvidos na sede da 4ª Companhia da Polícia Militar, na manhã da terça-feira. Em princípio, ele não quis se manifestar sobre o caso.

CARREIRA

O 1º sargento Paulo Sergio de Arruda tinha 43 anos, era casado com Joana Darc e pai de três filhos. Ele ingressou na PM em 1996 e era destaque na companhia da Força Tática desde 2013. Durante sua carreira, acumulou elogios e premiações, além de medalhas de láurea por mérito pessoal. Em novembro de 2017, o sargento foi homenageado pela Câmara Municipal de Araraquara com o título de Honra ao Mérito.


Fonte: Da Redação


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários