Olhos exigem mais cuidados no verão

Incidência dos raios UVA e UVB aumentam nesta estação

Claudinei Santana, proprietário da Óticas Carol: grande variedade de óculos e com proteção garantida
Foto: Carol Salvini/ A Comarca

Verão remete a praia, piscina, calor e muito sol. Os raios UVA e UVB emitidos pelo ‘astro rei’ ficam mais intensos nesta época do ano e obriga as pessoas a usarem filtros solares para proteção da pele e produtos hidratantes para evitar o ressecamento dos cabelos. Essas providências deixaram de ser vaidade e passaram para necessidade.

Os raios ultravioleta do tipo UVA causam sérios danos nas fibras de colágeno e elastina, provocando o envelhecimento precoce, pois conseguem atingir as camadas mais profundas da pele. Já os raios do tipo UVB causam queimaduras e vermelhidão na pele. Com tantos cuidados a serem tomados, muitas pessoas se esquecem de um órgão que é muito prejudicado pelos raios ultravioleta: os olhos.

Expor os olhos ao sol sem proteção pode causar degeneração macular relacionada à idade e aumenta a chance do desenvolvimento de catarata precoce, porque pode tornar opaco o cristalino – lente do olho que focaliza as imagens na retina. A radiação também resseca a lágrima e pode causar fotoceratite – inflamação da camada externa da córnea que provoca vermelhidão e sensação de areia nos olhos.

PROTEÇÃO

Os óculos de sol são os maiores aliados para proteger os olhos da exposição solar, mas é preciso cuidado na hora de escolher. Muito mais importantes que o modelo preferido, as lentes devem receber atenção especial. Quanto mais escuras as lentes, mais as pupilas se dilatam; assim, se os óculos não tiverem filtro UV, a pessoa estará ainda mais exposta à radiação.

Além disso, as cores das lentes proporcionam formas de proteção diferentes, que devem ser levadas em consideração na hora da escolha dos óculos de sol: “As lentes verdes, as cinzas e a marrons, respectivamente, são as melhores”, explica Claudinei Santana, proprietário da ‘Óticas Carol’ em Matão. As pessoas que dependem de lentes com grau para enxergar podem ter óculos escuros com a graduação necessária.

“Caso a pessoa se incomode com o fato de ter que trocar de óculos toda hora, as lentes ‘Transitions' são as indicadas. Elas escurecem ou clareiam de acordo com o ambiente. São práticas, funcionais e seguras. Já as lentes polarizadas são as únicas que reduzem o brilho e proporcionam proteção contra os raios ultravioleta sem alterar a cor do ambiente. A vantagem desse tipo de lente é que ela elimina o desconforto da visão ofuscada – a imagem fica mais nítida e as cores mais naturais”, cita Claudinei.

Lentes de contato não oferecem proteção contra os raios UVA e UVB. Por isso, quem as usa deve complementar a segurança com óculos escuros. Usar modelos falsificados ou com lentes de baixa qualidade podem ter efeito contrário, aumentando a agressão solar. Portanto é sempre importante se certificar de que se está adquirindo um produto de marca reconhecida e com garantia de fabricação.

“Os locais mais adequados para comprar os óculos de sol são as óticas, pois oferecem produtos de qualidade, com garantia de procedência e das marcas mais conceituadas. Em lojas populares é mais difícil encontrar estas garantias e mais fácil de adquirir um produto sem a proteção necessária “afirma Claudinei.

Esses cuidados não devem ser seguidos à risca somente no verão, pois os raios ultravioleta são emitidos pelo sol constantemente. Em estações com incidência solar amena, como outono e inverno, os raios possuem menor frequência, mas continuam presentes. Portanto, a proteção vale para o ano todo.

 


Fonte: Carol Salvini




Deixe um comentário



Comentários




Moio

acidente

Luto

Moio

Policia

Roubo de caminhonete

Moda

Pinching