Ballet: Renata Canova prepara Cinderela

Bailarinos da escola ensaiam o espetáculo deste ano; ainda dá tempo de participar


Nos dias 20 e 21 de novembro, a partir das 20 horas, na Villa Dorana, os apreciadores da dança clássica terão a oportunidade de assistir Cinderela, o espetáculo deste ano da Renata Canova Escola de Ballet. Quase 60 bailarinos e bailarinas, a partir de três anos de idade, estarão no palco apresentando um balé de repertório de mais de 100 anos de existência.

“Estaremos apresentando o balé de repertório, mais próximo do original, e não a adaptação da Disney”, explica Renata. De acordo com a bailarina e proprietária da escola, o balé de repertório vem das origens da dança clássica, quando os espetáculos eram exibidos para os nobres, acompanhados de bailarinos e orquestras. “Para nós é um desafio e um orgulho reproduzir essa obra da forma mais fiel possível, com muita técnica”, ressalta.

O espetáculo de 2019 já vem sendo pensado desde a encenação de A Gala de Cristal (apresentado em 2018). E durante todo o ano de 2019 ele vem sendo montado e ensaiado. Em janeiro começou a cotação envolvendo os custos e, em agosto, a montagem e os ensaios, inclusive aos finais de semana.

A cada ano, a escola apresenta espetáculos encantadores. Em 2013 foi Noite Clássica, com pouco mais de 30 bailarinos e músicos ao vivo; em 2014, O Quebra Nozes; em 2015, Frozen; em 2016, os bailarinos apresentaram Alice no País das Maravilhas; em 2017 foi a vez de Copellia e A Bela e a Fera. E em 2018, o especial A Gala de Cristal, com uma orquestra dividindo o palco com os bailarinos.

SOBRE CINDERELA

O clássico conto de fadas Cinderela foi escrito por Charles Perrault e tem sido coreografado desde 1815. A sua primeira versão foi feita em São Petersburgo (Rússia) com criação de Francisco Decombe, em 1822, e representada na Opera de Paris em 1923 com a trilha sonora de Sergei Prokofiev. Com brilho e magia em cada movimento, Cinderela será um momento singular de aprendizado e arte. Além da coreografia, a montagem do espetáculo aborda questões culturais. “O bailarino fala com o corpo e com a alma. É como um teatro sem voz”, relaciona Renata.

A proposta do espetáculo é oferecer a oportunidade ao público de se envolver com uma produção artística real e potencializar a cultura, desfrutando de uma pura vivência artística. Por isso, todo o magnetismo de uma das mais encantadoras histórias conduzirá o espetáculo de 2019.

NOVOS BAILARINOS

A montagem e os ensaios já começaram, mas quem não é aluno da escola de ballet ainda pode participar do espetáculo. Crianças acima de três anos, adolescentes e adultos de todas as idades podem fazer sua matrícula para o 2º semestre e, assim, começar os ensaios. A Renata Canova Escola de Ballet fica na Rua Sinharinha Frota, nº 1338 (Jardim Buscardi) – telefone 3384-1924.


Fonte: Ingrid Alves


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários