Hospital apresenta pesquisa em Congresso de Cardiologia

Evento considerado o mais importante do país reuniu mais de 8 mil inscritos em São Paulo


O Hospital ‘Carlos Fernando Malzoni’, em parceria com o Centro Neurológico de Pesquisa e Reabilitação (Cenpreab), apresentou o programa científico do estudo MaRCHA (Matão Realizando o Controle da Hipertensão Arterial) no 40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, que aconteceu entre os últimos dias 20 e 22, no Transamérica Expo Center (São Paulo). O evento, que teve o tema ‘Reduzindo a Mortalidade por Doenças Cardiovasculares’, é considerado o mais importante do Brasil e reuniu mais de 8 mil inscritos. Seu objetivo é atualizar os médicos cardiologistas sobre as novas condutas e apresentar resultados de pesquisas desenvolvidas em todo o país.

O médico neurologista e coordenador da pesquisa César Minelli, que também é presidente do Cenpreab, apresentou os resultados preliminares do projeto ‘MaRCHA’, que objetiva controlar a pressão arterial da população de Matão atendida pelo programa Estratégia Saúde da Família (ESF), em pessoas acima de 35 anos de idade, e consequentemente reduzir a incidência das doenças cardiovasculares, principalmente o AVC. A pesquisa existe há um ano e quatro meses e conta com 27 agentes comunitários de saúde e enfermeiros das unidades de ESF na coleta de dados. Os bairros monitorados são Jardim Paraíso, Residencial Cadioli, Senhor Bom Jesus, Nova Cidade e Vila Guarani.

Para obter estes resultados, os agentes dos ESFs fazem mensalmente a aferição da pressão arterial domiciliar dos moradores e estas informações são armazenadas em um banco de dados. Aqueles que são identificados como hipertensos são acompanhados pela equipe de saúde dos bairros correspondentes. Os principais resultados deste estudo são que quase 70% das pessoas avaliadas estavam com a pressão arterial elevada, 10% não sabiam que estavam com a PA alta e apenas 30% das pessoas que tomavam medicamentos estavam com a pressão arterial controlada.
Segundo César, este trabalho é fundamental para a redução da pressão arterial e prevenção a doenças relacionadas à pressão alta, como AVC, infarto e problemas nos rins. “A hipertensão arterial é um dos principais fatores de risco associado a mortalidade e incapacidade em adultos. Estima-se que em torno de 30% da população adulta seja hipertensa. Associada a outros fatores de risco como tabagismo, diabetes, altos valores de colesterol, etilismo, sedentarismo e fatores emocionais, a hipertensão arterial leva à doença aterosterótica, a causa direta de doenças cardiovasculares como AVC e infarto – as maiores responsáveis pelas mortes no Brasil e no mundo”, explica César.

A superintendente do Hospital ‘Carlos Fernando Malzoni’, Denise Minelli, falou sobre a importância dessa contribuição de Matão para com a ciência. “Toda a direção do Hospital está muito feliz em saber que nossa instituição está entre tantas outras do país como protagonista em pesquisas importantes como essa apresentada pelo projeto MaRCHA. Estes estudos contribuem muito para a ciência e no auxílio da prevenção a doenças como o AVC, por exemplo. Parabenizamos a todos os agentes de saúde, enfermeiros e toda a equipe do Cenpreab pelo brilhante trabalho que está sendo desenvolvido”, enfatiza Denise.


Fonte: AI


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários




Vídeo

Almir Sater

Assalto

Porta de casa

Graciano

Onix Plus