Matão tem dez empresas na Agrishow

Edição comemorativa aos 25 anos da feira acontece entre os dias 29 de abril e 3 de maio


A 26ª edição da Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow) começa nesta segunda-feira (29), encerrando-se na sexta-feira (3), no mesmo local em que sempre é realizada – Rodovia Duarte Nogueira, km 321, Anel Viário de Ribeirão Preto. O evento acontecerá das 8 às 18 horas nestes cinco dias, que deverão confirmar o momento de boas expectativas do agronegócio brasileiro. O ‘Prêmio Agrishow’ será prestado a uma única pessoa, como em todas as edições. O homenageado – ligado à pesquisa, ciência e tecnologia – será revelado na abertura oficial da ‘Agrishow - Jubileu de Prata’. No mesmo dia, às 17 horas, será lançado o livro comemorativo aos 25 anos da feira, de autoria de Benê Cavechini, pela editora Meta Livros.

“Nesta Agrishow serão mostrados grandes e importantes lançamentos, acompanhando as tendências da Agricultura 4.0. O evento deverá contribuir fortemente para a tomada de decisão dos usuários de máquinas e implementos agrícolas, já que a Agrishow é referência tecnológica aos mais variados setores do agronegócio”, cita o matonense Francisco Matturro, presidente da feira pelo segundo ano. A comercialização de máquinas e implementos agrícolas deve alcançar um crescimento de 10,9% em 2019, segundo um levantamento realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). A Agrishow 2019 deverá contar com a participação de mais de 800 marcas expositoras nacionais e internacionais e reunir mais de 150 mil visitantes, do Brasil e do exterior, em 520 mil m² de área.

Serão divulgados equipamentos, máquinas e implementos agrícolas, agricultura de precisão, irrigação, armazenagem, pecuária, sementes, fertilizantes, defensivos agrícolas, insumos diversos, sacarias, embalagens, tecnologia em software e hardware, agricultura familiar, financiamento, seguro, peças, pneus, válvulas, bombas, motores e transportes. Além da contribuição para a transformação digital do agronegócio, a feira terá ainda o fortalecimento do espaço destinado às startups, a chamada de Arena de Inovação, onde estarão dez startups voltadas à conectividade no campo, apresentando soluções inovadoras. “Isso é fundamental, pois no Brasil é realidade a conectividade embarcada em equipamentos como tratores, colheitadeiras, pulverizadores. As startups são fundamentais na criação de aplicações que facilitem essa comunicação e agreguem valor aos equipamentos, ao processo e ao próprio negócio”, argumenta Matturro. Outra atração será a Arena de Demonstrações de Campo, com uma nova área de plantio e tratos culturais de hortifrutis coordenada pela Coopercitrus.

Também haverá a Arena de Conhecimento, palco de apresentações de novas tecnologias e tendências com conteúdo relevante aos negócios dos profissionais do campo, e a Arena do Produtor Artesanal, que reunirá a cadeia de produção de alguns segmentos. A Agrishow é uma iniciativa das principais entidades do agronegócio no país: Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), Federação da Agricultura e da Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) e Sociedade Rural Brasileira (SRB).

ABAG-ESTADÃO

A Arena do Conhecimento da Agrishow 2019 receberá, na quarta-feira (1º), a nova edição do Fórum Inovação, promovida pela Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) e pelo jornal ‘O Estado de S.Paulo’. Consistirá num ciclo de seis palestras, ministradas por especialistas e profissionais de empresas conceituadas no agronegócio nacional. Uma das palestras será proferida pelo secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Alexandre Jorge da Costa, que debaterá o tema ‘Agenda Nacional de Produtividade e Competitividade’. O evento será aberto às 12h30 pelo diretor executivo da Abag, Luiz Cornacchioni. As inscrições são gratuitas pelo e-mail forum@abag.com.br e as vagas são limitadas.

FÓRUM DE PREFEITOS

O prefeito de Ribeirão Preto e vice-presidente executivo para a Reforma Tributária da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Antonio Duarte Nogueira Júnior, promoverá a primeira edição do ‘Fórum de Prefeitos na Arena do Conhecimento da Agrishow 2019’, terça-feira (30). Entre os convidados estão o presidente da Agrishow, Francisco Maturro; o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira; e o presidente do Fórum Nacional de Prefeitos e prefeito de Campinas, Jonas Donizete, que acompanharão o desenvolvimento do tema ‘Reflexos da Reforma da Previdência e Reforma Tributária nas cidades e na Produção do Brasil’.

MATÃO NA FEIRA

Serão dez empresas de Matão na Agrishow 2019: Baldan, Marchesan, ATA-Antoniosi, Grupo Bambozzi, Matão Equipamentos, AgroMatão, Civemasa, Bussola, JLS Máquinas e Mancal Matão. Seguem alguns depoimentos sobre as expectativas para a feira.

BALDAN

“A Baldan participou de todas as edições da Agrishow. O cenário para 2019 é positivo, pois acreditamos que o agronegócio terá melhores resultados. Ao mesmo tempo será um ano de atenção frente às incertezas quanto ao novo Plano Safra 2019/20 e às aprovações de medidas importantes como a Reforma da Previdência e a Reforma Fiscal, que podem gerar respostas negativas ou positivas em todo o Brasil. Há ainda a questão do El Niño, que a princípio não trará tantas surpresas, mas temos que ficar alertas. Esperamos poder realizar bons negócios na Agrishow 2019, mas nos preocupamos com a disponibilidade das linhas de financiamento do Plano Safra atual, que estão se esgotando. A Baldan, no início deste ano, fez uma revisão estratégica do seu portfólio de produtos, visando atender melhor nossos clientes e oferecer soluções às suas demandas. Estamos investindo em inovações, mas isso exige um tempo para os resultados. Nesta feira, nosso estande apresentará produtos de complemento de linhas já existentes que foram desenvolvidos com o objetivo de cobrir novas demandas de mercado e de regiões produtoras. Na linha de inovações, a empresa será uma das participantes do Banco de Dados Colaborativos do Agricultor (BDCA). Trata-se de um projeto com governança da Abimaq com objetivo de integrar dados gerados por equipamentos e sensores de vários fabricantes; e com a liberação por parte do agricultor, poderá centralizar as informações das máquinas em um único local e oferecer a condição de uma ferramenta para apoio na tomada de decisões. Estaremos no mesmo endereço e mesma área dos anos anteriores: B9D”, Celso Ruiz, CEO da Baldan.

MARCHESAN/CIVEMASA

“A Marchesan é co-fundadora da Agrishow, tendo participado de todas as edições. Esta é a primeira Agrishow sob o novo governo, que teve no agronegócio um dos principais pilares eleitorais. Não por acaso, o presidente escolheu uma legítima representante do setor para a pasta da Agricultura, a ministra Tereza Cristina. Acreditamos que teremos uma solução de longo prazo para o crédito agrícola, o que manterá os investimentos no campo e, por consequência, a produção do agronegócio e sua enorme contribuição para a balança comercial. A Marchesan tem a maior linha de implementos agrícolas do Brasil, oferecendo soluções para a maior parte das necessidades do produtor. Por essa razão, estamos confiantes num bom resultado de vendas durante a Agrishow. Além da maior linha de plantadeiras do país, a Marchesan também tem a mais completa linha de preparo de solo, oferecendo desde o mais simples arado até os mais eficientes sistemas de manejo. Como em todos os anos, traremos muitas novidades para a Agrishow. A Tatu apresentará suas consagradas linhas de plantadeiras articuladas PST Duo, PST Trio e COP Trio, além da transportável Usap, com até 52 linhas de plantio, totalmente renovadas, com somente um ponto de lubrificação por linha. A COP Trio passa também a oferecer caixa de semente central com capacidade para 1.200 litros, o que reduz a quantidade de abastecimentos do depósito, propiciando mais tempo para plantar. Já a linha Usap, além do sistema simplificado de lubrificação, se apresenta na versão adubo e semente. E, finalmente, a grande novidade é a COP Cerrado, uma máquina ainda mais resistente que trabalha tanto em solo argiloso como arenoso, sob as condições mais severas e com grande capacidade de adubo e semente. Ainda apresentaremos a nova haste de plantio com desarme e rearme automático e o novo disco duplo de semente com sistema ‘Troca Rápida’. Já a Civemasa trará suas novas grades intermediárias transportáveis: DODHC-F, de 104 discos, ideal para grandes extensões de trabalho, e a GIC-TL, muito versátil e de ampla aplicação”, Luiz Tambor, diretor comercial da Marchesan.

ATA-ANTONIOSI

Esta será a 18ª participação da ATA-Antoniosi na Agrishow. A feira deste ano será a primeira na gestão do novo governo. Ainda estamos sentindo o reflexo da destruição causada pela corrupção instalada em nosso país e também o preço da reconstrução, que começou, mas ainda não sabemos se virá de forma plena. O modelo tributário campeão do mundo em cobrança de impostos, os Estados da federação que competem entre si no ICMS e a falta de agilidade nas ‘reformas’ que o Brasil precisa colocaram o país à beira do abismo. Vivenciamos a maior desindustrialização do país. No último mês de março, o desemprego aumentou assustadoramente; a diferença entre contratações e demissões foi negativa em quase 50 mil trabalhadores de carteira assinada. O novo governo traz a mensagem de liberalismo e competitividade, mas sem isonomia ninguém compete. Ainda lidamos com problemas básicos do Terceiro Mundo: falta de saneamento, falta de infraestrutura, ausência de investimentos em educação e a saúde ainda é precária para a maioria da população carente. O agronegócio tem sido a única roda que ainda gira em nosso país, graças aos agricultores e ao abençoado território continental agrícola que temos. Porém, devemos olhar isoladamente para cada um dos setores produtivos, pois cada um deles enfrenta desafios cada vez maiores. Se não fosse a agricultura, estaríamos em colapso. As perspectivas são boas, assim como as do petróleo sempre foram boas para Venezuela; ou mesmo as do agronegócio para a Argentina, que enfrenta estimativa anual inflacionária de 40% com uma das melhores agriculturas e solos do mundo. As lições estão aí para quem quiser ver. Quanto à Agrishow, esperamos uma feira melhor a cada ano. Trabalhamos e acreditamos na seriedade e na força do evento, onde esperamos muitos clientes. Estamos com vários lançamentos, desde kits que melhoram a distribuição de fertilizantes orgânicos a uma nova versão de roçadeiras e grades em parceria com a John Deere. A ATA-Antoniosi está no endereço E19-C, mesmo local dos anos anteriores”, Alex Antoniosi, diretor de Operações da ATA-Antoniosi e diretor-titular do Ciesp-Matão.

GRUPO BAMBOZZI

“O Grupo Bambozzi está na Agrishow desde 2008, sendo esta a nossa 12ª participação. Esta edição da Agrishow será a mais cara e burocrática de todas, mas por outro lado, acreditamos no aumento de vendas em relação ao ano passado. O agronegócio é o forte impulsionador da economia brasileira, correspondendo à maior parte do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, ou seja, mesmo o cenário atual não sendo um dos melhores, o agronegócio é de uma enorme importância para a economia brasileira. As perspectivas são boas para 2019. Teremos safra maior de grãos, crescimento de 2% no PIB do agronegócio e clima favorável; além de uma perspectiva boa em relação ao atual governo, pois em 2018 vários setores foram prejudicados pelo ambiente institucional, em razão da greve dos caminhoneiros. Esperamos fortalecer a marca do Grupo Bambozzi, estreitando a relação com nossos atuais parceiros e clientes e visando a conquista de novos. Teremos lançamentos na linha de soldas do Grupo Bambozzi, todos na linha de inversoras. A Bambozzi estará no endereço E20C1, mesmo local de 2018 e com mesmo tamanho de área”, Fábio Silva, gerente executivo do Grupo Bambozzi.

AGROMATÃO

“Esta é a nona edição em que participamos da Agrishow. Consecutivamente, desde 2011, a AgroMatão vive a oportunidade de apresentar inovações tecnológicas para o cliente final, buscando otimização operacional aliada a benefícios agronômicos – a missão de nossa empresa. O momento atual do agronegócio brasileiro é de recuperação, uma vez que passamos por anos difíceis; no entanto, esta retomada se descortina de maneira bastante satisfatória. Algumas commodities recuperam seus valores, o que têm feito com que o produtor volte a investir na tecnificação de suas culturas. O ânimo cresce em especial com a perspectiva de mudanças governamentais. Espera-se que o crédito seja maior neste ano, viabilizando as aquisições de máquinas e equipamentos através de incentivo governamental. No geral, a expectativa é muito boa para os próximos anos. Por sermos uma empresa tecnológica e comercializar equipamentos para grandes grupos no Brasil e exterior, não temos a Agrishow como um balcão de negócios imediato; utilizamos a feira para estreitar relacionamentos com clientes já existentes e solidificar a imagem institucional da AgroMatão. Sempre apresentamos novos produtos na Agrishow. A evolução é constante e procuramos sempre ser pioneiros. Nosso estande está localizado na Rua A18D”, Ricardo Perlato.


Fonte: Rogério Bordignon


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários