Show de Bruno e Marrone arrecada R$ 1 milhão a Hospital de Barretos

Dinheiro é soma da venda de mesas, leilões e doação anônima


A dupla Bruno e Marrone esteve em Matão na noite da quinta-feira (21) para um evento especial: jantar show beneficente em prol do Hospital de Amor (Hospital de Barretos). Os músicos apresentaram alguns de seus maiores sucessos ao longo de mais de 30 anos de carreira para o público presente de pouco mais de 500 pessoas.

Antes da dupla subir ao palco, foi a plateia e a organização que deram um show. A família Galli, realizadora do evento, já havia doado toda a renda obtida com a venda das mesas ao Hospital: R$ 440 mil. Depois, mais dinheiro foi arrecadado com leilões de chapéus Pralana autografados pela dupla, um violão também autografado, imagens de Nossa Senhora de Fátima e Aparecida, do Divino Pai Eterno e até um vestido feito sob medida por Martha Medeiros, a estilista brasileira mais conceituada do momento. Martha, inclusive, estava no evento. “Aprendi que nós somos do tamanho daquilo que compartilhamos. Então estar aqui hoje, compartilhando meu trabalho com esse hospital grandioso, é um privilégio. Quem arrematar o vestido vai ter uma peça linda, feita com amor e com a certeza de que estará salvando vidas”, disse. Marina Galli, por 10 parcelas de R$ 8 mil, poderá escolher o vestido como quiser.

Alberto Cordeiro, médico em São Paulo, veio a Matão só para participar do evento e arrematou a Imagem de Nossa Senhora Aparecida por R$ 13 mil. Ele ressaltou que escolheu a peça por ser devoto de Nossa Senhora. “Já vim com o intuito de ajudar a causa do Hospital e fui até o final para garantir a Imagem de Nossa Senhora”, contou. Outro que ajudou e participou do leilão foi o médico César Minelli. Por R$ 7 mil, ele arrematou um violão autografado pela dupla Bruno e Marrone. “Eu toco violão, mas - mais do que isso - vim ajudar o evento e contribuir para um hospital tão importante para toda a região”, ressaltou Minelli.

Somando a venda dos convites e o leilão, o evento havia arrecadado pouco mais de R$ 700 mil. Quando o show já havia terminado e muita gente já tinha ido embora, Antônio Galli anunciou a doação anônima de um empresário de Matão, inteirando R$ 1 milhão. “Essa é a demonstração de como uma cidade pode se organizar para ajudar não só a sua comunidade, mas um Hospital como o de Barretos, que custa R$ 38 milhões por mês e o SUS paga R$ 15 milhões. Por isso, essa ajuda e todas as outras que recebemos são tão importantes”, destacou Henrique Prata, do Hospital de Barretos.

Além da doação principal ao Hospital de Amor, a família Galli aproveitou a noite e doou R$ 50 mil ao Hospital Carlos Fernando Malzoni e garantiu o aumento do repasse de R$ 10 mil para R$ 15 mil mensais à Apae da cidade. E vem mais por aí: “O povo de Matão está ajudando a salvar vidas. Agora vamos fazer todos os anos um evento como esse”, revelou Galli. Para sua esposa, Regina, a noite superou as expectativas. “A gente fica apreensiva, mas Deus abençoou e esse é o pontapé inicial para uma tradição da família Galli com a família matonense”, disse. Para 2020, os nomes cogitados são Marília Mendonça, Gustavo Lima ou Cabaré (diversos artistas mantêm uma parceria com o Hospital e não cobram cachê para participar desse tipo de evento).

Para o prefeito Edinardo Esquetini é um orgulho para Matão fazer parte dessa história de união do setor empresarial em prol de uma causa. “Isso mostra a organização e a pujança do empresariado matonense”, finalizou.

CONFIRA EM BREVE MAIS FOTOS E UM VÍDEO ESPECIAL DO EVENTO.

E NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA (29), UM CADERNO ESPECIAL NA EDIÇÃO IMPRESSA.

 


Fonte: Ingrid Alves


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários