"Passarei a viver um novo momento"

Prefeito pretende sair mais do gabinete para atuar junto da população e cogita mudanças no quadro de cargos comissionados


Na terça-feira (25), o prefeito Edinardo Esquetini foi entrevistado por Paulo Sergio Gabriel (editor-sênior), Paulo Sergio Gabriel Filho (editor) e Rogério Bordignon (redator) para A Comarca. Em determinado momento, por volta das 17h30, o prefeito disse que daquela manhã até aquele horário, havia se alimentado apenas com um pedaço de pão e tomado leite. Em sequência, abriu uma gaveta e de lá retirou variadas caixas com medicamentos.

Citou que a função de prefeito é extremamente agitada, estressante, o que lhe causa problemas à saúde, afirmando trabalhar muitas horas além do expediente, aos sábados, domingos e feriados. “Do que adianta ir para as ruas, pedir votos, vencer eleição, se ao sentar na cadeira de prefeito você tem toda a burocracia te impedindo de governar?”, questiona, afirmando na sequência que no momento não tem a menor vontade de se candidatar à reeleição.

Esquetini vive outro tempo – o de situações causadas por um mecanismo desmedido e praticamente incontrolável: as redes sociais. Um dia, seu governo terá a medida do que críticas, controvérsias, exageros, mentiras e uma quantidade de verdade lhe atribuem. Este é um dos piores períodos vividos por Esquetini à frente do Executivo. “No entanto, percebo que já há uma mudança, que as pessoas começam a compreender que há muita mentira contra mim”, frisa.

Lamentando dívidas herdadas e dificuldades financeiras, Esquetini é analisado por uma Comissão Processante (CP) que averiguará denúncias apresentadas pelo ex-vereador Alexandre De Cinque. A CP foi aprovada por unanimidade na Câmara Municipal, com pedido do prefeito para que vereadores da Situação a aprovassem. Também responde a denúncias junto ao Ministério Público (MP). Do montante delas, cinco foram arquivadas pela Justiça.

“Não temo nenhuma destas denúncias. Considero que, através delas, a população saberá realmente que nada de errado foi cometido. O tempo se incumbirá de mostrar que as legislações foram respeitadas e que nada de errado foi feito”, resume o prefeito, cuja gestão enfrenta principalmente problemas com a falta de médicos e medicamentos, frequente falta de coleta de lixo e, sobretudo, falta de recursos financeiros no cofre municipal.

Esquetini afirmou para A Comarca que três advogados cuidam do que está circulando nas redes sociais, tribuna da Câmara Municipal, imprensa local, etc. “Este trabalho já começou e providências serão tomadas contra maledicentes e mentirosos”, garante. “Vou deixar mais o meu gabinete. Ficarei menos preso nele e vou sair mais às ruas, pois notei que a história é diferente quando me encontro com as pessoas. Passarei a viver um novo momento”, informa o prefeito, que deverá providenciar mudanças no quadro de cargos comissionados da Prefeitura. 

Confira a entrevista completa na edição impressa do Jornal A Comarca desta semana.


Fonte: Rogério Bordignon


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários