Bailarina matonense conquista vaga em renomada companhia na Suíça

Maria Clara ficará 90 dias para aperfeiçoar suas técnicas

Foto: Carol Salvini / A Comarca

Existem diversas companhias de ballet pelo mundo, e o sonho de toda bailarina é poder estudar e aperfeiçoar suas técnicas nas escolas mais importantes. As cinco melhores estão na Rússia, Estados Unidos, França, Inglaterra e Suíça. A bailarina matonense Maria Clara Moraes (18 anos) poderá realizar este sonho. Em julho, ela participou do Seminário Internacional de Dança que acontece há 27 anos, em Brasília, com cerca de 300 bailarinos – entre homens e mulheres – de várias regiões do país que disputaram 60 vagas em diversas companhias do mundo.

Com um excelente desempenho no Seminário, Maria Clara conseguiu se classificar e ganhou uma bolsa de estudos na renomada Association L'Avant-Scene Danse Ecole & Compagnie, sediada na cidade de Lausanne (Suíça). Ela embarcará em janeiro e, a princípio, ficará no país europeu por 90 dias. Após este período, sua bolsa poderá ser renovada, ou então, ela poderá se mudar para outra companhia de dança.

Maria Clara começou a dançar aos 10 anos, sendo a primeira aluna a se matricular na Renata Canova Escola de Ballet, inaugurada em 2013. “Estávamos finalizando a reforma do prédio para inaugurar e a Maria Clara chegou com seu pai para já fazer a matrícula. Nem estávamos abertos ainda”, conta a bailarina e professora Renata Canova, que utiliza o método da Royal Academy of Dance (Inglaterra) junto a seus alunos. “Comecei a fazer ballet para praticar um esporte e, desde o meu primeiro dia de aula, nunca mais parei. Quando soube da inauguração da escola da Renata Canova, não quis perder tempo e corri para lá”, afirma Maria Clara.

Na Association L'Avant-Scene Danse Ecole & Compagnie, Maria Clara terá um cronograma de treinamentos que deverá cumprir. Ela também terá que participar de apresentações em países vizinhos, como Alemanha, França e Inglaterra, o que poderá lhe dar a oportunidade de conseguir um contrato fixo. Se isso se concretizar, ela deixará de ser estudante para se tornar bailarina profissional em alguma Companhia. “Foi uma porta que se abriu para a Maria Clara. As bailarinas que querem se profissionalizar não devem sair batendo de porta em porta para conseguir um contrato; elas devem participar destas seleções”, explica Renata.

Maria Clara é a primeira bailarina clássica de Matão a conquistar uma bolsa de estudos em uma companhia de ballet que está entre as cinco melhores do mundo. Ela atribui parte deste feito ao apoio que recebe da família. “Meus pais sempre me apoiaram e, neste momento importante, estão me incentivando mais ainda”, salienta a bailarina que, antes de dançar nos palcos europeus, fará sua última apresentação em Matão neste ano. Ela participará dos espetáculos ‘A Bela e a Fera’ e ‘Coppélia’, realizados pela Renata Canova Escola de Ballet nos próximos dias 22 e 23, na Villa Dorana.

Parabéns, Maria Clara! E sucesso!


Fonte: Carol Salvini/ A Comarca




Deixe um comentário



Comentários




Moio

acidente

Luto

Moio

Policia

Roubo de caminhonete

Moda

Pinching