Garoto de Matão é o 1º paciente do interior paulista a receber dois pulmões transplantados

Aos 17 anos, adolescente de Matão, portador de fibrose cística, é o sexto paciente a passar por transplante de pulmão no Hospital de Base. Já anda e come sozinho e pode sair da UTI até o final da semana

Mateus Henrique de Godoi, de 17 anos
Foto: Arquivo Pessoal

Mateus Henrique de Godoi, de 17 anos, agora pode dormir à noite. Nesta segunda-feira, 19, ele começou a andar de novo e comer sozinho, após passar por um transplante duplo de pulmão na quinta-feira, 15 - o sexto procedimento realizado pelo Hospital de Base de Rio Preto. O adolescente é morador de Matão e tinha fibrose cística.

A doença é genética e crônica, que afeta pulmões e sistema digestivo. O organismo produz mais muco do que o normal, o que leva ao acúmulo de bactérias e germes nas vias respiratórias, podendo causar inchaço, inflamações e infecções como pneumonia e bronquite, danificando os pulmões.

Foi um ano e quatro meses de espera. No dia 1º de fevereiro, o tão esperado telefonema chegou. Era o Hospital de Base convocando Mateus para o transplante. Como acontece muitas vezes, no entanto, o órgão que seria dele não estava como o ideal, o procedimento foi adiado e ele voltou para a fila. A partir daí, não dormiu mais à noite. "Ele tinha medo de que tocasse o telefone e ninguém escutasse e ele fosse perder o pulmão. Dormia durante o dia. Toda vez que tocava o telefone ficava desesperado", conta a professora Cínthia Rigueiro Calera, de 37 anos, irmã de Mateus.

Mateus é o caçula de sete irmãos e filho de coração do restaurador de carros antigos Cláudio e da dona de casa Margareth, de 59 e 60 anos. A doença foi diagnosticada quando ele tinha quatro anos e desde então a luta passou a ser diária. "Fisioterapia, inalações, remédios. De dois anos para cá ele foi piorando, teve que colocar aparelho de oxigênio em casa, quando saía tinha que levar o cilindro. Uma parte do pulmão estava necrosada", relata Cínthia.

Mateus concluiu o terceiro ano do ensino médio e quer fazer faculdade, o que vai acontecer depois da recuperação. Debilitado, não conseguiu prestar o Enem e optou por não participar da festa de formatura de sua turma - não sabia se estaria bem o suficiente nem se seria chamado para a cirurgia na mesma época.

Na quinta-feira passada, ele chegou ao hospital pela manhã e aguardou os pulmões, que vieram do Rio de Janeiro. "Superou todas as expectativas. Os médicos estão maravilhados com o decorrer da cirurgia e também com a recuperação dele. Hoje (segunda-feira) ele já caminhou, começou a comer sozinho sem a sonda, foi até a sacada do hospital com a fisioterapeuta. A recuperação dele está sendo muito boa", celebra a irmã.

Mateus é o sexto paciente do Hospital de Base a passar pelo transplante de pulmão. Henrique Nietmann, coordenador do programa, afirma que o paciente saiu do respirador no sábado, 17, e que até o final de semana sairá da UTI se tudo estiver bem.

"Normalmente a média de internação dos pacientes que fazem transplante de pulmão é de duas a três semanas, até a gente adequar a dose das medicações e conseguir tirar os drenos. São de 14 a 21 dias", fala. O acompanhamento deverá ser feito por toda a vida, inclusive com a administração de imunossupressores, medicamentos usados para que o organismo não rejeite o órgão.

A família de Mateus está feliz e sente que um peso foi tirado das costas dos pais e dos irmãos por saber que a vida do adolescente vai melhorar muito. Cínthya conta que ele é carinhoso, carismático e faz amigos com facilidade. "Vai ter uma vida de um menino de 18 anos. A gente está muito grato a tudo, grato a Deus, ao hospital, à equipe médica, ao doador. Porque se não é a família do doador a gente ainda estaria na fila", afirma.

As expectativas, classifica a professora, são as melhores. "Ele tem uma vontade de viver muito grande, uma alegria. Ele ter uma qualidade de vida melhor é o nosso desejo", sonha.


Link: https://www.diariodaregiao.com.br/_conteudo/2018/02/cidades/saude/1096249-jovem-e-o-sexto-transplantado-de-pulmao-no-hospital-de-base.html

  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários