Mais de 90% dos metalúrgicos têm reajuste salarial definido

SindMetal-Matão destaca importância da manutenção de cláusulas sociais

Buzina e Achiles. Inclusão de cláusulas sociais assegura direitos aos trabalhadores
Foto: Rogério Bordignon

Mais de 90% dos metalúrgicos de Matão tiveram definidos os acordos da Campanha Salarial 2017. “Continuamos fechando acordos para garantir reajuste salarial, para renovação das cláusulas sociais e, principalmente, para a inclusão de cláusulas de preservação dos direitos contra as mudanças promovidas pela Reforma Trabalhista”, cita Renato Pereira Novaes (Buzina), presidente do SindMetal-Matão.

Na maioria dos acordos fechados (todos de empresas pertencentes ao Grupo 2), o reajuste salarial foi de 6%, sendo 4% retroativos a 1º de setembro e mais 2% para março de 2018. Estes 2% serão aplicados sobre o valor vigente até o último dia 31 de agosto. Os abonos – já pagos ou a serem pagos até o final deste ano – são de R$ 500,00 e de R$ 1.000,00, a maior parte paga em parcela única.

“Em alguns acordos, o reajuste salarial foi de 6% ou de 8% de uma única vez, mas sem o abono. Tivemos, ainda, acordo com 5% de reajuste e abono de R$ 500,00. Também ficaram asseguradas cláusulas sociais por mais um ano”, comenta Buzina, destacando a inclusão de 15 destas cláusulas sociais prioritárias.

Confira mais informações no Jornal A Comarca (impresso).


Fonte: Rogério Bordignon


  • Compartilhe com os amigos:


Deixe um comentário



Comentários